Espaço para informação, reflexão e debate sobre História Geral e do Brasil com alunos, colegas e amigos.
Resumos, esboços, dicas e atividades.

Populismo no Brasil - 1945-1964 - Presidentes

Estilo de governo (1945-1964), em que os presidentes eram sensíveis as pressões das massas, e ao mesmo tempo tentavam manipulá-las. Fortalecido pela personalidade de presidentes paternalistas e autoritários, contornavam os conflitos sociais garantindo direitos aos trabalhadores. Período de crescimento urbano, industrialização e corporativismo.

EURICO GASPAR DUTRA - 1946-1949 – PSD (Partido Social Democrático)
•Convocou Assembléia Constituinte – 320 deputados de diferentes partidos.
•Ver Constituição de 1946 na p. 117
•Dificuldades econômicas – dependência de capital estrangeiro.
•Plano de investimento social – SALTE
•Sob influência norte-americana extinguiu o PC(Partido Comunista) e cassou os mandatos de comunistas.
•Criação da Escola Superior da Guerra, para preparar líderes militares para combater o comunismo.


GETÚLIO VARGAS - 1950-1954

•Eleito com 48,7% dos votos, voltando como prometido, nos braços do povo.
•De início moderado, admitindo a participação de diversos partidos no poder, estava assimilando as iniciativas liberais.
•Inflação e desemprego
•Greves e manifestações.
•Nacionalismo: Criação do BNDE (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico), monopólio estatal do petróleo, aumento do salário em 100%, tentativa de minimizar a dependência do capital estrangeiro.
•Enfrenta oposição, que o tacha de comunista. Se suicida em 24/08/1954. (Ver p.119 e 120)

CAFÉ FILHO - Vice de Vargas que assumiu o poder em 1954-55. Procurou cumprir o calendário eleitoral, e o plano de governo de Vargas.

JUCELINO KUBIJSCHECK - 1956-1960 - PSD-PTB (Partido Trabalhista Brasileiro)

•Ênfase no desenvolvimento econômico da nação, principalmente indústria e urbanização.
•Lema: “50 anos em 5 de mandato”
•Plano de metas: Privilegiava os setores de energia, transporte, alimentação, indústria e educação. Uso de capital estrangeiro e incentivo às multinacionais
•Desenvolvimento da indústria: a passos largos, principalmente indústria de base e bens duráveis
•Setor agrário sofre declínio da produtividade.
•Urbanização do país e construção de Brasília
•Relativa paz entre nacionalistas e liberais.
•Modificações na sociedade brasileira: Crescimento das cidades em função da necessidade de mão-de-obra, aumento do consumo e confortos da vida moderna, aumento da diferença social e má distribuição de renda (Nordeste x Sudeste, também), Dívida externa e inflação.


JANIO QUADROS - 1961 - UND-PTN

- Personalidade marcante
- Prometia varrer a corrupção do país
- De comportamento simples, ternos amarrotados, barba por fazer, carregava um sanduiche no bolso.
- Mas falava em termos rebuscados
- Seu governo foi um desastre, não consultava seu partido e não tinha apoio no Congresso.
- Seguia o modelo imposto pelo FMI: diminuir gastos sociais, congelar salários, restringir o crédito, e valorização do cruzeiro.
- Gerou alto custo de vida e inflação.
- Como tentativa de manobra, devido a oposição que enfrentava, renunciou o cargo de presidente.


JOÃO GOULART - JANGO - 1962-1964

- Tido como esquerdista, enfrentou problemas para assumir quando Jânio renunciou, não estava no Brasil.
- O Brasil foi transformado em Parlamentarista, e assim o poder do presidente teve seu poder limitado.
- Houveram manifestações primeiro para garantir sua posse, depois contra o Parlamentarismo.
- Depois de um plebiscito nacional, o Brasil volta a ser presidencialista.
- Propostas de governo: Reforma agrária, limitação do capital estrangeiro, reorganização do sistema de crédito, mais participação popular, reforma tributária.
- Os setores de direita, e os grandes proprietários sentiram-se ameaçados pelas propostas e aliaram-se ao exército para um golpe de estado com o apoio da classe média, militares assumiram a direção do país, numa ditadura que durou 21 anos.

2 comentários:

Dan disse...

Oi Vanessa,

Legal seu post dá uma ideia resumida do período. Acho apenas que Jango, não deveria fazer parte do populismo. Acredito que foi uma evolução dele.

Abraços.

Caio-CeZar disse...

Adorei o post, a forma q vc o resumiu dá pra entender o periodo de forma mto rápida. Parabéns e Obrigado ;)